image Siga-nos:


Abraão (Gn 12, 1-2)

AbrãaoDeus chama Abraão com a finalidade de fazer aliança com ele. Chama-o a deixar sua parentela e sua terra. Todo chamado supõe esse princípio de deixar e de preferir radicalmente Deus a todo o restante: cf. Lc 14, 26. É o preço da fecundidade e do dinamismo de toda vocação.

Abraão parte sem saber para onde ele vai: o fim de sua viagem não lhe é indicado. Acontece o mesmo conosco, quando o Senhor nos chama: sua pedagogia, tão distante de nossa sabedoria humana, nos convida a confiar n’Ele e a caminhar mesmo que o terreno não pareça firme. Será Ele a encarregar-se de tornar firme o chão sob os nossos pés.

Deus promete a Abraão uma descendência numerosa, promessa aparentemente impossível e totalmente desmedida porque Abraão e Sara são idosos e estéreis. Deus chama sempre para grandes coisas, visíveis ou escondidas aos olhos dos homens. Ele não pede nunca a alguém de deixar tudo...por nada. Deus vê coisas grandes para nós e ele deseja sempre dar em abundância, de uma modo que nós não poderíamos nunca imaginar, e que nos fará bem mais felizes que os pobres bens que nós quisemos abandonar para segui-Lo.

Travel Turne Tranzito